Voltar

 

Lisboa     ·     20 de Junho de 2000
Paredes de Coura

Memórias e retratos para Aquilino Ribeiro a várias vozes

Francisco Mangas

 

 

Exposições, gastronomia, visitas à Casa de Romarigães, retratos escritos, várias comunicações sobre o escritor, o político, o etnógrafo. Paredes de Coura evoca Aquilino Ribeiro, um dos maiores ficcionistas do século XX, de 27 deste mês a 2 de Julho. O Presidente da República estará presente na sessão de encerramento.

Durante seis dias, a vida e a obra do autor de Andam Faunos pelos Bosques vão ser analisadas em Paredes de Coura. É o Congresso de Estudos Aquilinianos que vai decorrer no Centro Cultural daquela vila minhota. Este encontro abre dia 27, às 17 e 30, com as exposições: «Aquilino, desconhecido», «Retratos para Aquilino» e, ainda, uma mostra com as ilustrações de A Casa Grande de Romarigães, de Tiago Manuel.

Na manhã do dia seguinte, Carlos Reis, Isabel Pires de Lima, Victor Aguiar e Silva, Alzira Seixo, Henrique de Almeida, e Luiz Francisco Rebello, moderados por Mário Cláudio, falam de literatura e jornalismo. Segue-se o almoço com ementas aquilinianas. À tarde, actores do Teatro do Noroeste fazem a leitura de textos do autor de Terras do Demo.

Aquilino e a política é o tema da segunda sessão, que terá como comunicadores António Valdemar, Fernando Rosas, Sottomayor Cardia e José Carlos Vasconcelos. José Manuel Sobral, José Quitério, Alberto Correia e Mário Ventura vão lembrar o lado etnográfico da obra do romancista.

Destaque ainda para a sessão na manhã do dia 1. Pessoas que privaram com o escritor dão testemunho: Matilde Rosa Araújo, António Moreira de Figueiredo, Aquilino Ribeiro Machado e Mariana Ribeiro Machado. No mesmo dia é lançado Retrato para Aquilino, textos e retratos de, entre outros, Baptista-Bastos, José Manuel Mendes, Saramago, Urbano Tavares Rodrigues, Alberto Péssimo, Lanhas, Abel Manta, José Manuel Rodrigues e Maria Keil.

© 2000 Diário de Notícias

 Voltar