Voltar

 

 Lisboa     ·     08 de Junho de 2000

Paredes de Coura homenageia Aquilino Ribeiro

 
 

O ESCRITOR Mário Cláudio vai ser o moderador das quatros secções constituintes do Congresso de Estudos Aquilianos, que entre 27 do mês corrente e 2 de Julho se realiza em Paredes de Coura, numa iniciativa da cooperativa portuense Árvore. Os temas de cada um dos debates a realizar ao longo de quatro dias, são "Literatura e Jornalismo", "Política", "Etnografia" e "Testemunhos", ou seja, quatro portas de acesso à vida e obra de Aquilino Ribeiro (1885-1963). A participação no congresso está sujeita a inscrição prévia até 20 de Junho, junto da Árvore ou pelo e-mail arvore.artistica@mail.telepac.pt (os formulários de inscrição podem ser procurados na Internet, no endereço: www.cm-paredes-coura.pt/aquilino).

O programa do congresso inclui a apresentação de uma exposição documental, intitulada "Aquilino desconhecido", o lançamento de uma edição especial de "A Casa Grande de Romarigães", ilustrada por Tiago Manuel, e ainda do livro «Retratos de Aquilino", com textos de José Saramago, Mário Soares e Urbano Tavares Rodrigues, entre outros, e retratos de uma dezena de artistas plásticos, entre os quais João Abel Manta, Maria Keil e José Rodrigues. Haverá ainda uma jornada gastronómica, com um jantar "aquiliano" a ser servido na Casa Grande de Romarigães.

© 2000 PÚBLICO

 

 

Lisboa     ·     20 de Junho de 2000

Paredes de Coura homenageia Aquilino

Chamar a atenção para a obra de Aquilino Ribeiro e ainda para a necessidade de recuperar a Casa Grande de Romarigães, onde o escritor viveu e que serviu de inspiração para uma das suas obras mais importantes, são os principais objectivos da homenagem que a Câmara Municipal de Paredes de Coura vai prestar ao autor de "O Malhadinhas", entre 27 de Junho e 2 de Julho.

O programa da iniciativa, comissariada pelo escritor Mário Cláudio e co-organizada com a Cooperativa Árvore, no Porto, foi ontem apresentada à comunicação social, em Paredes de Coura.

Na sessão, o presidente da autarquia, Pereira Júnior, reivindicou também o desejo de quebrar o isolamento a que aquela terra do Alto Minho está votada. Depois de referir a importância da obra de Aquilino e defender que ele deve "integrar os currículos escolares, por se tratar de um dos mais importantes escritores portugueses deste século," o autarca, citado pela Lusa, fez um apelo ao Governo, e nomeadamente ao Ministério da Cultura para que, "a exemplo do que aconteceu com a Casa de Camilo, em Famalicão", apoie "as obras de reabilitação da Casa Grande de Romarigães, cujo aspecto de degradação é chocante".

Quanto ao programa do congresso, ele visará o estudo e investigação das várias facetas da vida e obra do escritor, expressas nas quatro secções temáticas em que estará dividido: Literatura e jornalismo, Política, Etnografia e Testemunhos.

Sob a moderação de Mário Cláudio, participarão no encontro de Paredes de Coura escritores, ensaístas e investigadores tais como Fernando Rosas, Mário Sottmayor Cardia, José Carlos de Vasconcelos e Matilde Rosa Araújo.

O programa de homenagem inclui ainda a apresentação das exposições "Aquilino desconhecido" e "Retratos para Aquilino" (com textos de autores como José Saramago, Mário Soares, Luísa Costa Gomes, Vasco Graça Moura e Eduardo Lourenço; e retratos desenhados por Fernando Lanhas, João Abel Manta, Jorge Pinheiro e José Rodrigues, entre outros), o lançamento de uma edição especial d’"A Casa Grande de Romarigães" e ainda uma sessão de leitura pública de textos de Aquilino Ribeiro por actores do Teatro do Noroeste, de Viana do Castelo, e a projecção de vários filmes sobre o escritor.

Do programa faz ainda parte uma "Semana aquiliniana de bem comer", no decorrer da qual três restaurantes do concelho vão disponibilizar "ementas" sugeridas pelas referências gastronómicas na obra do autor.

A sessão de encerramento, marcada para o dia 2 de Julho, vai contar com a presença do Presidente da República, Jorge Sampaio.

© 2000 PÚBLICO

 Voltar